Notícias

Mercoláctea reflete momento da cadeia láctea argentina

16, maio, 2012

A feira da cadeia láctea, Mercoláctea, todos os anos reflete a conjuntura do setor.

A feira da cadeia láctea, Mercoláctea, todos os anos reflete a conjuntura do setor. O freio do ano passado obriga diversificar a produção e aumentar a eficiência. O evento é uma oportunidade de encontro dos elos da cadeia, para discutirem diretamente os problemas. No entanto, a indústria não esteve presente, este ano, assim como o tem feito nas últimas feiras. Mas, o que a priori soa como um alerta pode também ser uma oportunidade. Assim pensa Alejandro Sanmartino, um dos organizadores, destacando que a situação é complexa, em um mundo volátil e em transformação. “Precisamos nos acostumar com permanentes mudanças e isto significa oportunidades. Não estamos nem melhor, nem pior, apenas vivemos em um mundo diferente de antes”, disse Sanmartino.

Para Alejandro Sanmartino, um dos organizadores da Mercolátea/AR, o balanço de 2011 foi muito bom, e a grande produção dos 5 grandes (Nova Zelândia, Austrália, Estados Unidos, Europa e Argentina), em 2012, pressiona para baixo os preços. Afortunadamente a demanda permanece firme, e espera-se recuperação no segundo semestre. Para Sanmartino, a “Argentina precisa mudar sua estrutura industrial, que está apoiada na produção de queijos, quando o mundo demanda leite em pó. A capacidade de secagem do país é muito limitada”, diz Sanmartino. “Os negócios pedem previsibilidade. A indústria precisa fazer investimentos milionários, e o governo argentino não oferece segurança. Estamos crescendo com investimentos feitos nos anos 90. Agora falta outra onda de crescimento, pois precisamos aumentar, em um milhão de toneladas, nossa capacidade de secagem no ano”, acrescenta Sanmartino.

Fonte: Selectus 3953, Agrositio – Tradução Livre: Terra Viva

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348