Notícias

Exportações argentinas de lácteos cresceram 14% em 2005

06, fevereiro, 2006

As exportações de produtos lácteos tiveram incremento de 14% em 2005 em relação a 2004 e alcançaram um record de 617 milhões de dólares...

As exportações de produtos lácteos tiveram incremento de 14% em 2005 em relação a 2004 e alcançaram um record de 617 milhões de dólares, segundo informou a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Alimentos, Sagpya. O órgão assinalou que a alta correspondeu a um incremento de 9,7% nos preços médios, que alcançaram os US$ 2160 a tonelada. As vendas de lácteos alcançaram 112 países e os principais clientes foram Argélia (16% em toneladas), Brasil (14,4%) e Venezuela (11%). A diversificação contrasta com o que ocorria ao final da década de noventa, quando o principal comprador era o Brasil, que concentrava 80% das exportações argentinas. Em 2005, além disso, foi registrado outro feito pouco usual: as exportações de queijos tiveram incremento de 62% em valor e geraram divisas de US$ 141 milhões. As vendas de leite em pó representaram a maior parte do volume exportado e alcançaram 410 milhões de dólares. Por sua vez, o volume exportado entre janeiro e dezembro de 2005 ficou em torno dos 2100 litros de leite, o que equivale a 22% da produção nacional. O resto se destina ao mercado interno. As cifras positivas sobre o incremento das exportações de lácteos contrastam com o mal estar dos produtores pela decisão do governo de ratificar o aumento das retenções ao leite em pó (15%) e aos queijos (10%) que, em julho último, havia sido determinada de maneira transitória por 180 dias. Segundo os produtores, eles tiveram perdas de receita de 100 milhões de pesos devido à queda de 5% nos valores da matéria-prima. Entidades de produtores de Entre Rios e Santa Fé prevêem realizar uma série de assembléias a partir desta semana para decidir eventuais medidas de protesto contra a decisão do Ministério de Economia. A posição da indústria foi diferente. Três empresas lácteas, La Serenísima, SanCor e Danone, firmaram um acordo com o governo pelo qual se comprometeram a manter os preços de certos produtos durante um ano.
Fonte: Selectus 2430, 31/01/2006,La Nación/AR – Tradução: Terra Viva

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348