Notícias

Graças ao “pacote lácteo” a exportação uruguaia de leite em pó integral cresce

05, setembro, 2014

A restrição para exportar leite em pó vigente na Argentina beneficiou a cadeia láctea uruguaia.
De janeiro a agosto de 2014 foram declaradas exportações argentinas de 117.399 toneladas de leite em pó integral a granel, ao valor FOB de US$ 578 milhões. No mesmo período de 2013 haviam sido registradas vendas de 150.779 toneladas que geraram um faturamento de US$ 651,9 milhões.
A queda de 11% em divisas entre os dois períodos – longe de ser um problema de demanda – foi decorrente do “pacote lácteo” estabelecido, este ano, pelas autoridades.
A questão é que o vácuo deixado pela Argentina foi coberto pelo Uruguai (os dois países exportam leite em pó para os mesmos mercados: Venezuela, Brasil, Cuba, Argélia, China, etc).
Entre janeiro e agosto deste ano o Uruguai exportou – segundo dados oficiais do Inale – 44.081 toneladas de leite em pó integral ao valor FOB de US$ 227,3 milhões contra 47.188 toneladas ao preço de US$ 201,7 milhões no mesmo período de 2013 (+12% em divisas).
Graças ao presente argentino, a indústria láctea Uruguai – com a cooperativa Conaprole na frente – conseguiu que nos primeiros oito meses deste ano o preço médio pago ao produtor de leite supere US$ 0,45/litro.
Além disso, neste ano, as exportações uruguaias se concentraram nos meses nos quais o valor internacional do leite em pó integral alcançou o recorde histórico.

Fonte: Selectus 4515, 05/09/2014, El Observador

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348