Notícias

Sul faz pacto no leite, mas esbarra em guerra fiscal

23, setembro, 2014

Com produção crescendo acima da média nacional, pecuária leiteira sulista deverá faturar R$ 9 bilhões ao ano Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina decidiram agir de forma coordenada na pecuária leiteira paraassumir a liderança nacional da produção, embora ainda registrem guerra fiscal que faz, por exemplo, oleite gaúcho chegar ao mercado paranaense mais barato que a produção local. Esse é um dos temascentrais da Aliança Láctea Sul Brasileira, que terá novo encontro daqui uma semana (dias 29 e 30, emFlorianópolis, SC).
O movimento ganhou força nas últimas três semanas. Envolve secretarias de Agricultura, órgãos de defesaagropecuária, pesquisa e extensão rural e representantes da indústria dos três estados. Hoje, a Região Suléresponsáveis por um terço da produção nacional de leite, com cerca de 11 bilhões de litros ao ano.
Houve expansão de 85,75% em uma década, o índice mais elevado do país.O objetivo do trio é melhorar produção e a industrialização para ganhar novos mercados. Os estudosiniciais apontam que paranaenses, gaúchos e catarinenses têm potencial para dominar as exportaçõesbrasileiras, que prometem chegar a 5 bilhões de litros até 2020. A projeção considera taxas de crescimento.

Fonte: Selectus 4527, Agroleite, 23/09/2014

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348