Notícias

A produção mundial de leite no primeiro semestre deve voltar aos níveis de 2016

16, abril, 2019

A produção de leite nos sete principais países produtores deve ser justa em 2019.

No primeiro semestre deste ano a expectativa é de que a produção caia aos níveis de 2016, de acordo com as estimativas do Rabobank.
 
No primeiro trimestre de 2019, o crescimento anual da oferta de leite ficou estável. Os elevados custos dos insumos junto com os baixos preços pago aos produtores, reduziram as margens. A captação caiu na Austrália, nos Estados Unidos e na União Europeia (UE). As pequenas propriedades também reduziram a produção. Vale destacar que a produção aumentou na Argentina e Nova Zelândia, mas a seca recente afetou os volumes, o que pode agregar mais tensões sobre os estoques nos próximos meses.
 
Na UE, a maioria dos principais países produtores reduziram o rebanho, impactando na produção O aumento observado em alguns países não é o suficiente para compensar a redução em outros.
 
Nos Estados Unidos também o número de cabeças caiu 79.000, mas, a melhora na produtividade animal promoveu aumento da produção em 0,2%, em fevereiro, na comparação anual, e 0,9% a mais em janeiro.
 

No curto prazo, o Rabobank estima que a oferta limitada de leite, sustente os preços mundiais, embora haja riscos no que se refere ao fraco crescimento econômico projetado, e, a alta dos preços no varejo.

Fonte: Selectus, 08/04/2019

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348