Notícias

Commodities lácteas continuam com preços altos

22, agosto, 2007

Os preços das principais commodities no mercado internacional sofreram altas expressivas, sobretudo até meados de agosto.

Os preços das principais commodities no mercado internacional sofreram altas expressivas, sobretudo até meados de agosto. Atualmente, estão se acomodando para alguns produtos e estabilizando-se para outros. Pelas informações colhidas junto a empresas exportadoras, importadoras, tradings, entre outras, na Europa, em julho, o leite em pó integral custava, na média dos principais países exportadores (Alemanha, França, Polônia e Holanda), US$ 5,3 mil a tonelada. Atualmente, o valor é de cerca de US$ 5,4 mil. O leite em pó desnatado, que custava US$ 5,3 mil, encontra-se no mesmo patamar. A França tem os leites mais caros, acima de US$ 5,5 mil a tonelada. A Polônia, os mais baratos, menos de US$ 5 mil a tonelada. Para a manteiga, houve um acréscimo em relação a julho. A tonelada do produto, na média desses países, situava-se na faixa entre US$ 4,5 mil e US$ 5,5 mil em julho e, atualmente, varia de US$ 4,8 mil a US$ 5,9 mil. Os maiores preços são os da Alemanha e os menores, os da Polônia. Os queijos semiduros encontravam-se, em julho, numa faixa de US$ 3,6 mil a US$ 5,3 mil a tonelada. Atualmente, variam de US$ 4,1 mil a US$ 5,5 mil a tonelada. Nos Estados Unidos, o leite em pó desnatado estava cotado, em julho, em US$ 4,3 mil a tonelada e atualmente está em US$ 4,5 mil. A manteiga, que era US$ 3,3 mil a tonelada, baixou para US$ 3,2 mil a tonelada. O valor do queijo tipo cheddar permaneceu inalterado, cotado a US$ 4,2 mil a tonelada. O soro em pó baixou de US$ 1,5 mil para US$ 1,2 mil.
Fonte: Selectus 2813, 22/08/2007, Terraviva

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348