Notícias

Leitbom é vendida para a GP Investiments

14, abril, 2008

A GP Investimentos está para anunciar a compra da goiana Leitbom, um dos maiores laticínios do País. A aquisição marca a estréia da GP no agro negócio e reforça o interesse do mercado, sobretudo dos fundos de investimento, pelo leite.

A GP Investimentos está para anunciar a compra da goiana Leitbom, um dos maiores laticínios do País. A aquisição marca a estréia da GP no agro negócio e reforça o interesse do mercado, sobretudo dos fundos de investimento, pelo leite. O valor da operação é estimado em cerca de R$ 400 milhões. A Leitbom, conhecida por Morrinhos (onde fica sua sede) estava à venda há três anos. O fundador, Domingos Vilefort, enfrentava problemas de sucessão. No fim de 2007, logo após a compra da Vigor, surgiram rumores de que o frigorífico Bertin ficaria com a Leitbom. Na reta final, a GP disputou a empresa palmo a palmo com a Nilza Alimentos, do empresário Adhemar de Barros Neto (ex-dono da Lacta). Até sexta-feira, o BNDES, dono de 12% das ações da Nilza, dava a operação como certa. As negociações entre os dois laticínios pararam há 15 dias, mas não chegaram a ser suspensas, segundo fontes de mercado. Antes do acerto definitivo, a GP teria oferecido R$ 360 milhões. A Nilza, que contava com o apoio financeiro do ABN Amro para bancar a aquisição, quis pagar R$ 400 milhões. Mas a GP havia assinado uma carta de intenções e exigiu o direito de preferência, diz uma fonte ligada às empresas. Segundo Vilefort, a concentração existente no mercado lácteo brasileiro contribuiu para a decisão da venda. “O mercado está se afunilando e uma empresa média, como a nossa, não teria condições de concorrer de igual para igual com as grandes”. “O mercado que atendemos é muito pulverizado. Produzimos também marcas próprias como o leite condensado e o creme de leite Carrefour. Para a rede Makro, fabricamos queijo prato, parmesão ralado, creme de leite e leite condensado”, diz Vilefort. Segundo ele, no pico da safra, em janeiro deste ano, a Leitbom chegou a processar 1,3 milhão de litros de leite por dia. Atualmente, na entressafra, a produção é de 1,1 milhão de litros de leite por dia. A Leitbom está entre os dez maiores laticínios do Brasil. Antes da onda de aquisições, era o quinto maior do ranking, atrás da Nestlé, Perdigão, Itambé e Parmalat. A GP é um fundo de investimentos brasileiro fundado pelos empresários Jorge Paulo Lehman, Marcel Telles e Carlos Sicupira.
Fonte: Selectus 2966, 14/04/2008, O Popular/GO

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348