Notícias

Conaprole investe R$ 200 milhões no Rio Grande do Sul

30, junho, 2008

A uruguaia Conaprole negocia com o governo estadual a instalação de uma planta de lácteos no Rio Grande do Sul, possivelmente na cidade de Ivoti, onde a empresa já tem uma operação de armazenagem e distribuição de produtos fabricados no Uruguai.

A uruguaia Conaprole negocia com o governo estadual a instalação de uma planta de lácteos no Rio Grande do Sul, possivelmente na cidade de Ivoti, onde a empresa já tem uma operação de armazenagem e distribuição de produtos fabricados no Uruguai. O investimento, que pode chegar a R$ 200 milhões, inclui, além de uma unidade operacional, fomento à bacia leiteira para a captação de 1 milhão de litros de leite por dia. A empresa pretende produzir no Estado suas consagradas linhas de queijos, doce de leite, iougurtes e achocolatados e, ainda, leite em pó para o mercado interno e externo. Em maio, dirigentes da companhia estiveram reunidos com a prefeita de Ivoti, Maria de Lourdes Bauermann, detalhando o interesse em basear a indústria no município. Segundo o chefe de gabinete da Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais (Sedai), Almeri Reginatto, em 20 de junho passado uma equipe de executivos da empresa recebeu do secretário Luiz Fernando Záchia estudos elaborados pela Secretaria da Agricultura e Emater/RS detalhando a disponibilidade da bacia leiteira gaúcha. Para Reginatto, os estudos indicam a necessidade de investimento em fomento para atender ao crescente interesse do setor industrial de lácteos pelo Estado. A Conaprole pode ocupar o vácuo deixado pela Embaré, que, recentemente manifestou ao próprio secretário Záchia desinteresse em investir no Estado enquanto o dólar permanecer desvalorizado em relação ao real. Embora as negociações com a prefeitura de Ivoti estejam bem adiantadas, não está afastada a possibilidade de a Conaprole se instalar na área reservada à Embaré, em Sarandi. O gerente-geral da Conaprole no Brasil, Agenor Magalhães, disse que todas as variáveis serão analisadas e que a empresa pretende dar um retorno em até 90 dias à Sedai. "Estamos analisando todas as possibilidades como localização, potencial de produção e logística do município a ser escolhido", destaca o Magalhães. "Sempre tivemos a intenção de investir no Estado por causa do potencial do setor." A Conaprole, que concentra praticamente toda a sua produção no Uruguai, exporta 60% de seu mix para mais de 40 países. Entre os seus principais mercados estão Argentina, México, Venezuela, Estados Unidos, Rússia, Japão, África do Sul, Chile, Cuba, Coréia, Croácia, Líbano e o próprio Brasil. No País, além da unidade em Ivoti, a empresa tem um escritório administrativo na capital paulista e terceiriza parte da produção à Cooperativa Regional de Comercialização do Extremo Oeste (Cooperoeste) de São Miguel do Oeste, Santa Catarina.
Fonte: Selectus 3018, Jornal do Comércio/RS, 30/06/2008

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348