Notícias

Competitividade de Minas estimulada pela tributação

24, novembro, 2011

A cadeia de lácteos de Minas vem há anos negociando com o governo medidas que impulsionem a competitividade da produção mineira. A taxação dos produtos lácteos provenientes de outros estados deu novo fôlego à cadeia produtiva.

A cadeia de lácteos de Minas vem há anos negociando com o governo medidas que impulsionem a competitividade da produção mineira. A taxação dos produtos lácteos provenientes de outros estados deu novo fôlego à cadeia produtiva. Outra medida que favorecerá todo o setor é a criação do Fórum do Leite, que tem como objetivo aproximar ainda mais o governo da cadeia láctea, para discutir os gargalos e encontrar soluções que venham estimular o setor", lembra Resende. Com as medidas adotadas no Estado, as indústrias voltaram a investir no setor, buscando agregar valor aos produtos, o que foi fundamental para reduzir o impacto da redução expressiva das exportações. De acordo com os dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), somente entre janeiro e setembro foi registrada queda de 49,5% na receita gerada com as exportações mineiras de leite e laticínios, na comparação com o mesmo período do ano passado. O faturamento chegou a US$ 11,9 bilhões, contra os US$ 23,7 bilhões contabilizados anteriormente. Segundo Resende, devido à crise financeira européia e americana não é possível estimar quando haverá recuperação das exportações. Para o presidente do Silemg, as expectativas para 2012 são positivas. Isto pelo mercado brasileiro continuar aquecido e impulsionado pelo aumento da renda da população, o que estimula o consumo de produtos com maior valor agregado, como queijos e iogurtes. Mesmo com a queda das exportações, o mercado interno conseguiu absorver a produção, principalmente na região Nordeste do país.
Fonte: Portalácteo, 24 de novembro de 2011 Diário do Comércio de Minas Gerais

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348