Notícias

Ministro da Agricultura afirma que 2005 foi duro para o agronegócio e que 2006 será melhor

11, janeiro, 2006

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, afirmou em 22 de dezembro que o ano de 2005 foi “muito duro para o agronegócio.

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, afirmou em 22 de dezembro que o ano de 2005 foi “muito duro para o agronegócio. Felizmente o ano está acabando”, disse, ao fazer um balanço da agricultura em 2005 e traçar perspectivas para 2006. Para 2006, ele acredita em um cenário mais favorável para a agricultura, resultado da queda dos custos de produção, redução da área plantada, que indicará menor produção de grãos, e a sinalização de uma política macroeconômica mais flexível no ano que vem. Ele cobrou a liberação de recursos no período correto. “A agricultura depende de São Pedro e o dinheiro precisa ser liberado no tempo certo. Se em março ou abril tivéssemos dinheiro para apoiar a comercialização os preços não teriam despencado tanto”, disse. Apesar das dificuldades, Rodrigues lembrou aspectos positivos. O primeiro, segundo ele, foi o seguro rural, que tem orçamento de R$ 10 milhões para subvenção ao prêmio neste ano. O ministro também citou a aprovação e regulamentação da Lei de Biossegurança. Rodrigues contou que um novo modelo de rastreabilidade para o rebanho bovino deve ser concluído nas próximas semanas e citou ainda a criação de novos papéis financeiros para alavancar recursos para a agricultura. Em relação à balança comercial, estimou saldo de US$ 35 bilhões com vendas de produtos de maior valor agregado, como café torrado e moído, solúvel e de leite condensado e queijos.
Fonte: Selectus 2408, 23/12/05 Agência Estado

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348