Notícias

PIB chinês influencia diretamente preço das commodities

16, dezembro, 2011

A cada 1% de queda no Produto Interno Bruto da China, há um recuo de 5% nos preços das commodities.

A cada 1% de queda no Produto Interno Bruto da China, há um recuo de 5% nos preços das commodities. Isso porque o acelerado crescimento da economia chinesa provocou fortes alterações nesse mercado. É o que mostra estudo do banco Itaú sobre a importância da economia chinesa no mercado de commodities. O crescimento populacional e a maior renda vão continuar tendo efeitos na demanda por produtos básicos. A economista Giovanna Siniscalchi, autora do estudo, mostra que a matriz energética chinesa é composta basicamente por carvão (70%) e petróleo (20%). Com a permanência da demanda chinesa elevada, são poucas as chances de queda nos preços. Já as commodities metálicas são as mais sensíveis à reação da economia da China, devido à concentração dos compradores do país. No caso das commodities de energia e agrícolas, o ciclo econômico chinês tem importância, mas o crescimento demográfico e a urbanização serão relevantes no consumo. O Brasil será beneficiado nesse cenário por ser um dos poucos com boa capacidade de elevação da produção.
Fonte: Selectus 3878, 16/12/2011, Folha de SP

Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348