Queijos na Nutrição

5 Benefícios Nutricionais dos Queijos

07, junho, 2021

Além de ser delicioso, é altamente nutritivo e muito rico em nutrientes. Descubra como os queijos fazem bem.

 
queijo é um produto lácteo à base de leite, produzido numa grande variedade de formas, texturas e sabores. Ao longo da história, o queijo  tem sido uma parte importante da dieta, tanto como um alimento básico, como uma comida gourmet. Além de ser delicioso, é altamente nutritivo  e muito rico em nutirientes. Descubra como os queijos fazem bem.
 
 01. Proteínas dos Queijos, aminoácidos essenciais

O queijo é uma excelente fonte de proteína. Uma fatia grossa de queijo mussarela (30g) pode conter cerca de, 6,7g de proteína e que já representam 30% das necessidades diárias recomendada para uma dieta equilibrada de 2.000 calorias. 
  
A maioria das proteínas do queijo pertence à família de proteínas do leite chamada caseína. Essas proteínas são de excelente qualidade, ricas em aminoácidos essenciais e com uma digestibilidade próxima a 95%. Em outras palavras são absorvidas quase integralmente e fornecem ao organismo   aminoácidos essenciais que promovem a saúde, reduzem a pressão sanguínea e aumenta a absorção de minerais a partir do trato digestivo.

Essas proteínas tem também um papel importante para controlar a saciedade, o que ao contrário do que se pensa, são importantes para auxiliar na perda de peso.
 
02. Gorduras trans benéficas

O queijo contém uma família de gorduras trans chamada gordura trans ruminante ou gorduras trans láctea. Ao contrário das gorduras trans encontradas em alimentos processados, gorduras trans ruminantes são consideradas benéficas para a saúde quando consumidas com moderação. As gorduras trans ruminantes mais abundantes são o ácido vacênico e o ácido linoleico conjugado, abreviado como CLA, o qual apresentavários benefícios à saúde como ajudar a promover a perda de peso, ajudar na prevenção do câncer e da aterosclerose e reforça a ação imunológica. Os queijos são a fonte alimentar mais rica de CLA. 
 
03. Baixa ou Sem Lactose para intolerantes

O principal carboidrato no leite é a lactose (açúcar do leite). Durante a produção do queijo, a lactose é transformada em glicose e galactose. No entanto, a extensão da decomposição da lactose depende do tipo de queijo.

A lactose tende a ser bem baixa ou inexistente em queijos  maturados, como o emental, o parmesão, o queijo do reino e é mais alta em queijos frescos, tais como o minas frescal, o cream cheese e o cottage. Portanto, o consumo moderado de queijo maturado o é geralmente bem tolerado e recomendado por aqueles com intolerância à lactose, para enriquecer a dieta de nutrientes essenciais só presentes nos lácteos.

4. Minerais essenciais

O queijo é uma fonte concentrada de vitaminas e minerais. Isto não é surpreendente, já que é utilizado um copo de leite (280 ml em média) para produzir uma única fatia de queijo prato por exemplo.

Cálcio: Os queijos estão entre as mais ricas fontes alimentares de cálcio, mineral que desempenha um papel essencial na saúde óssea,mentares de cálcio, mineral que desempenha um papel essencial na saúde óssea, no desenvolvimento dos dentes , na prevenção de cáries e na prevenção da osteoporose.
 
 
Fósforo: um mineral essencial amplamente disponível em alimentos, especialmente alimentos processados e o seu consumo é elevado na dieta ocidental.

Selênio: O queijo é uma boa fonte de selênio, um mineral dietético com várias funções importantes no corpo.

Zinco: Queijos s são importante fonte de zinco (2 a 10mg/100g), um mineral essencial para a saúde já que tem função importante em nosso sistema imunológico.

Sódio: Adicionado aos queijos para dar sabor e aumentar a vida de prateleira, mas essencialmente para dar sabor. O teor de sódio varia conforme otipo de queijo. Em dietas equilibradas, o sódio é essencial para funções vitais no organismo.
 
05. Vitaminas abundantes
 

Vitamina A: Uma das vitaminas mais abundantes na gordura do leite, portanto deve se variar os tipos de queijos consumidos; não se recomenda o consumo único de queijos light, mesmo em dietas com restrição de calorias.
 
Vitamina B2 ou Riboflavina: Também chamado de vitamina B2. Queijo e outros produtos lácteos são a principal fonte alimentar de riboflavina na dieta ocidental.

Vitamina B12: Também chamado de cobalamina, a vitamina B12 é importante para o funcionamento do sistema nervoso e os queijos são boa fonte dessas vitaminas.

Vitamina D: Os queijos são uma das poucas fontes alimentares de vitamina D, muito relevante para fazer a síntese do cálcio no organismo e muito importante para o sistema imunológico. Complementam o papel do sol na síntese da vitamina D.

Vitamina K2: O queijo é uma excelente fonte de vitamina K2, também chamado de menaquinona. A ingestão adequada de K2 é importante na manutenção óssea e para a saúde do coração.


Voltar

ABIQ Associação Brasileira das Industrias de Queijo

Praça Dom José Gaspar, Nº 30, 10º andar
01047-901 - São Paulo - SP
Tel.: (11) 3259-9213 / 3259-8266 / 3120-6348